quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

:)

olá!!
mais 1 dia, e quase mais 1 semana...o tempo está a voar...
que posso eu dizer??
vir para cá foi a concretização de um sonho...e o que é da vida sem sonhos?ser jovem é isso mesmo, é sonhar, é tentar olhar para o futuro com outros olhos...por isso sempre que possam, apoiem os jovens e os seus sonhos...deixem-nos voar!!!serão esses sonhos que farão de nós seres melhores....eu estou a concretizar um dos meus sonhos!!
está a ser uma experiência única! a cultura, o clima, as doenças, as cidades, os transportes...é tudo tão diferente!!
aqui o ordenado minimo ronda os 50euros e com esse dinheiro vivem 1 mês, e não é porque as coisas são baratas...mas porque têm que viver assim!!!aqui damos valor a coisas que ai damos por garantidas!!aqui, a vida é por vezes encarada como um objecto,sem valor, que temos na nossa mão e que podemos destruir a qualquer instante...mas isso não é uma preocupação! a preocupação é aos 15anos começar a "fabricar" filhos, depois casar, e quem sabe então mais tarde estudar...aqui a vida é tirada num instante, muitas vezes por descuido!!!!
O centro está dividido em 2 pavilhões, 1 de crianças e 1 de adultos....no de adultos, a maioria são doentes mentais profundos, outros epiléticos, etc...no de crianças as patologias são bem mais variadas, desde a Antonieta (uma menina de 6anos com sindrome de down, por quem me apaixonei no 1ºolhar..é um verdadeiro doce), à Túlia (não fala, não anda, mas ri, entende tudo...uma fofinha), à Águeda, à Matilde, ao Manuel (crianças totalmente dependentes por terem sequelas de malária cerebral), à Teté, à Angela, à Maimuna, ao Enoke, etc...(crianças perfeitamente normais que tiveram o azar de nascer com HIV).
É assim que passo o meu dia, com pessoas que realmente precisam de nós, que dão valor aquilo que fazes por elas, pessoas que com um simples sorriso mudam o nosso dia...
Nada se compara ao sair de casa pelas 8:00h, para ir buscar o pão para o pequeno almoço e ouvir uma criança a gritar por mim...."lixana" (é assim que a maioria diz o meu nome)...ou um adulto com graves perturbações mentais passar por ti, dar-te um abraço e um beijo e dizer "bom dia", quando esse adulto até era anti afectos, anti carinhos...não sei explicar!!!
O que vivo aqui é algo muito meu e só meu, difícil de explicar e difícil que seja entendido, porque sei que para a maioria de vós nada disto seria motivo para alegrar o dia de uma jovem "mulunga" (branca em dialecto - xangana) em Moçambique! Sei que muitos se interrogam..."ok!mas porque ir para tão longe?não podias ver isso aqui?"...a verdade é que podia, e posso...mas aqui, é tudo tão diferente!!
A Cultura do país faz com que tudo seja muito diferente!!!custa-me e revolta-me uma mãe nem se importar em dar a medicação correctamente à sua filha que tem HIV porque essa mãe também tem!custa-me e revolta-me que uma mãe, uma avó, um irmão..sejam capazes de abandonar ou não prestar os devidos cuidados a uma criança, porque esta tem qualquer deficiência, por vezes a mais subtil...mas essa deficiência é considerada por muitos um castigo!!custa-me e revolta-me que crianças sejam abandonadas no mato, à sua sorte, à espera da morte, por serem albinas ou portadoras de qualquer deficiência...são estas coisas...é aqui que podemos intervir!na mudança de comportamentos, na mudança de mentalidades....
A vida vale tanto! Há tanto por ser vivido! Eu viverei tudo o que possa, intensamente....
até lá..."kanimambo" (obrigada) por me apoiarem nesta aventura..."kanimambo" por me terem dado esta oportunidade!!!!!
beijos bem moçambicanos!!!!!